Atuar no lugar do seu dia a dia com o mundo nas mãos para fazer do mundo uma só família no amor!

"Os cristãos leigos são homens e mulheres da Igreja no coração do mundo, homens e mulheres do mundo no coração da Igreja!" (PUEBLA 789)

sexta-feira, 24 de maio de 2013

POSTULANTADO


 GARIMPEIROS VOCACIONADOS


Somos chamados a garimpar dentro de nós mesmos e descobrir a pedra preciosa que é o chamado de Deus em nossas vidas. Neste dia 18 de maio, véspera do dia de Pentecostes, quatro jovens: Marcelo, Júlio Cesar, Carlos Eduardo e Jesus iniciaram a etapa formativa do Postulantado em nossa comunidade xaveriana de Curitiba.
“Impelidos pelo amor de Cristo” (2 Cor. 5,14) estes jovens foram desafiados pelo  Espírito Santo a “não terem medo e avançar para as águas mais profundas” (Lc 5,4) rumo à Consagração em vista da Missão.  O Postulantado é uma etapa formativa em preparação ao Noviciado onde o jovem é fortemente interpelado pelo Espírito santo a continuar escrevendo a sua história nos passos e compassos de Jesus, da igreja, do povo, construindo o Reino.


Diante deste presente de Deus, assim diz nossas constituições dos Missionários Xaverianos: “O Senhor dá continuidade à nossa família doando-nos novos irmãos. Nós os recebemos com alegria e gratidão e nos comprometemos a comunicar-lhes, com o testemunho e a palavra a experiência do Espírito por nós herdada do nosso fundador São Guido Maria Conforti”(Ct 52).




A vida religiosa possui suas exigências e desafios que apontam para uma vida plenamente assumida desdobrando-se em um compromisso maduro, sério e verdadeiro. A entrada na etapa do Postulantado, entendida como uma preparação para o Noviciado bem como para a missão Ad Gentes, deve ser um tempo oportuno onde temos a possibilidade de conhecer, se encantar e assumir plenamente em nossa caminhada o projeto audacioso dos Missionários Xaverianos: “fazer do mundo uma só família”.                            Marcelo Ávila


No dia 18/05/2013, celebrou-se a missa de abertura do postulantado, fase a qual marca uma nova etapa em minha vida. Essa etapa ressoa como caminho de preparação para o noviciado. Trata-se de uma fase de decisão, com maior comprometimento de minha vida, quer no âmbito vocacional, espiritual, intelectual, comunitário com a Congregação dos missionários xaverianos em vista da missão além fronteiras. 

Júlio César Machado

 
Sou Carlos Eduardo, de Teresina- PI. Depois de quatro anos de caminhada na comunidade de Filosofia em Curitiba- PR, pude perceber o quanto é gratificante  saber que a dimensão missionária nos propõe uma abertura ao novo.  Por isso estou muito feliz por iniciar mais uma etapa formativa, o Postulantado, na Congregação dos Missionários Xaverianos. Agradeço a Deus em primeiro lugar e a toda família xaveriana. Carlos Eduardo Amorim



Começamos uma nova etapa em nossa caminhada vocacional: a etapa do Postulantado. Demos este passo importante com a liturgia da vigília de pentecostes. Ele fomenta em nós o desejo de sermos igreja missionária de Cristo, com o rosto de nosso pai fundador São Guido Maria Conforti. Foi um momento extremamente animado, onde me senti abraçado e acolhido por toda a congregação. 

Jesus Pereira Resende

E daí Jovem! Venha garimpar conosco para descobrir a pérola do chamado de Deus em sua vida. Temos um 
ESTÁGIO VOCACIONAL nos dias 30 de maio a 2 de junho em Curitiba. Entre em contato conosco pelo telefone (41) 3335-5545 ou pelo email: joaobortoloci@bol.com.br

sábado, 18 de maio de 2013

PENTECOSTES: FESTA DO ESPIRITO SANTO



A festa de Pentecostes se realiza 50 dias após a Festa da Páscoa. É a festa da vinda do Espírito Santo sobre os apóstolos, sobre a Igreja.
Quem é o Espírito Santo?
  • É aquele que sempre esteve e está presente orientando, iluminando e encorajando a caminhada do povo de Deus.
A Bíblia mostra-nos alguns momentos de sua ação:
v     Na criação: o Espírito de Deus pairava sobre as águas gerando vida.
v     A Moisés e ao povo concede força para lutar pela
libertação do povo que vivia escravos no Egito.       

v     À  jovem Maria infunde seu amor, fazendo nela nascer o Filho de
Deus, Jesus Cristo.
v     Aos apóstolos medrosos infunde coragem para continuarem a obra de Jesus.
v     À Igreja e a todos nós assiste-nos com seus dons todos os dias e em todos os momentos.

  • O Espírito Santo é a 3ª. pessoa da Santíssima Trindade que veio nos ensinar todas as coisas que vem de Deus. Paulo falando à comunidade dos Coríntios diz: “só quem é guiado pelo Espírito Santo pode dizer: Senhor Jesus”.
  • É aquele que nos liberta do medo comunicando força, coragem e paz.
  • É o Espírito que Jesus nos dá para perdoarmos os pecados em nossa
    missão: “como o Pai me enviou, assim também eu vos envio”.
  • É o Espírito da unidade dos cristãos e povos. Fomos batizados num só Espírito para formarmos um só corpo. Por isso, não tem sentido as divisões de raças, tribos, grupos, famílias. Somos todos iguais e irmãos pelo Espírito de Deus.
  • É o interprete, tradutor da linguagem de Deus. Estavam reunidos gente de muitas raças e línguas diferentes fala a passagem dos atos dos apóstolos sobre a vinda do Espírito Santo e todos entenderam em sua língua. A linguagem do amor todos entendem.
  • É aquele que dá a nós cristãos, à Igreja de Jesus Cristo os sete dons e nos acompanha todos os dias de nossas vidas.

DONS DO ESPÍRITO SANTO   


a)    SABEDORIA: por meio dele nos ensina a conhecer Deus como amor, a viver a sua justiça e aperfeiçoar a nossa caridade na convivência com os irmãos.
b)    ENTENDIMENTO: este dom nos ajuda a entender a Palavra de Deus e aperfeiçoar a nossa fé para que possamos viver e agir conforme os planos de Deus.
c)    CIÊNCIA: o Dom da Ciência nos ajuda a olhar e julgar as coisas e acontecimentos com os olhos de Deus para colocar todo o nosso saber a serviço dos irmãos.
d)    CONSELHO: nos faz sábios diante da vida, orientando-nos em nossa missão. Impede que sigamos por caminhos pessoais, contrários aos de Deus e dos irmãos.
e)    FORTALEZA: é aquele Dom que nos dá firmeza diante da proposta sedutora da sociedade.
f)      PIEDADE: maneira de amar a Deus no serviço ao Reino que começa neste mundo.
g)    TEMOR DE DEUS: coloca Deus no centro de nossa vida e não os ídolos da riqueza, poder e prazer.

Oremos pedindo os Dons do Espírito Santo

Vinde Espírito Santo,enchei os corações dos vossos fieis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra. Ó Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo espírito e gozemos sempre da Sua consolação. Por Cristo Nosso Senhor Amém.



JOVEM! Quer, iluminado pelo Divino Espírito Santo,  fazer um estágio vocacional conosco nos dias 30 de maio à 2 de junho? Telefone ou escreva para os Missionários Xaverianos – Curitiba-Paraná.
Pe. João Bortoloci Filho
Telefone: (41) 3335-5545
Email: joaobortoloci@bol.com.br


MÊS DE MAIO - MÊS DE MARIA


O Documento de Aparecida, firmando o horizonte dos que crêem em Cristo,
continua dizendo: “interlocutora do Pai em seu projeto de enviar o Verbo ao mundo para a salvação humana, com sua fé Maria chega a ser o primeiro membro da comunidade dos crentes em Cristo, e também se faz colaboradora no renascimento espiritual dos discípulos” (DAp 266). Maria tem sempre muitas coisas para nos ensinar:
  1. MARIA A NOVA EVA: Maria aparece na história da Salvação como aquela que resgata a imagem da humanidade infiel e colabora para que Deus realize, por meio de Jesus, a redenção universal. Se Eva disse não ao plano de Deus, Maria diz sim e se realiza a aliança de Deus com a humanidade. Como é importante o nosso sim a Deus.
  1. MARIA CHEIA DE GRAÇA: Maria é saudada pelo anjo como cheia de
    graça pois o Senhor está contigo. Pelos méritos de Jesus Cristo, Maria foi preservada tanto do pecado original quanto de outra culpa para tornar-se digna de ser a mãe do redentor. Porém não foi forçada a esta missão. Deus tinha um projeto para com Maria como tem para com cada um de nós. Louvemos
          a Maria por ela acolher a graça de Deus.
  1. MARIA CASA DE DEUS: Olhando bem, Maria é a verdadeira casa de Deus. Foi preparada desde o Antigo Testamento tornando-se a casa do acolhimento. Em toda a cena da anunciação, Maria é a Virgem do acolhimento. Ela acolhe a voz do anjo, acolhe a semente da Palavra, acolhe-se à sombra do Espírito, acolhe o Filho de Deus, no seu seio. Graças a esse acolhimento, Maria abre espaço para o outro, esvazia-se de si, para Deus.
  1. MARIA GLORIFICAÇÃO DA TRINDADE
  •  Deus Pai é glorificado em Maria, pois, ao ser preservada, desde a sua concepção, de toda a mácula do pecado original, significa que Maria foi cumulada inteira e plenamente da graça de Deus, desse Deus Pai, que olhou para a sua Filha predileta e primeiro a amou, a escolheu e consagrou para ser a Mãe de seu Filho;
  • Jesus Cristo é glorificado em Maria desde o seu ventre até a cruz e sua presença de mãe na vida de seus discípulos e caminhada da Igreja.
  • O Espírito Santo é glorificado em Maria por ela  ser totalmente disponível à sua ação.
  1. MARIA, ESCOLA DE FÉ: No congresso de Aparecida o Papa Bento XVI nos disse: Maria Santíssima, a Virgem pura e sem mancha é para nós
    escola de fé destinada a nos conduzir e a nos fortalecer no caminho que conduz ao encontro com o Criador do céu e da terra.  O Papa veio a Aparecida com viva alegria para nos dizer em primeiro lugar: Permaneçam na escola de Maria. Inspirem-se em seus ensinamentos. Procurem acolher e guardar dentro do coração as luzes que ela, por mandato divino, envia a vocês a partir do alto”(DAp 270).
  1. MARIA: PRIMEIRA DISCÍPULA MISSIONÁRIA DE JESUS CRISTO: Ela
    nos exorta a fazer o que Jesus nos diz (cf. Jo 2,5). Junto com ela queremos estar atentos uma vez mais à escuta do Mestre, e ao redor dela, voltarmos a receber com muita força o mandato missionário de seu Filho: “Vão e façam, discípulos de todos os povos” (Mt 28,19). Escutamos Jesus como comunidade de discípulos missionários que experimentaram o encontro vivo com Ele e queremos compartilhar com os demais essa alegria incomparável todos os dias. (DAp 364)           
  1. MARIA, MÃE DA IGREJA: Perseverando junto aos apóstolos à espera do Espírito (cf. At 1,13-14), ela
    cooperou com o nascimento da Igreja missionária, imprimindo-lhe um selo mariano que a identifica profundamente. Como mãe de tantos, fortalece os vínculos fraternos entre todos, estimula a reconciliação e o perdão e ajuda os discípulos de Jesus Cristo a experimentarem como uma família, a família de Deus. Em Maria, encontramo-nos com Cristo, com o Pai e com o Espírito Santo, assim como com os irmãos.(DAp 267).
              Senhor, fazei que, sob o olhar carinhoso de Maria, Mãe e modelo de todos os vocacionados, possamos responder com amor à missão a qual cada um de nós é chamado. Amém!
joaobortoloci@bol.com.br

sábado, 11 de maio de 2013

FESTA DA ASCENSÃO DO SENHOR e DAS MÃES



            É a festa dos Teófilos ( “amigos de Deus”), um convite para seguir o caminho de Jesus, olhando para o futuro e entregando-nos à realização  do projeto de salvação e libertação, que Ele veio apresentar e passou para as mãos da Igreja, animada pelo Espírito Santo.

1- Festa da plenitude da páscoa: Os relatos da ascensão do Senhor não querem indicar o afastamento de Jesus deste mundo. Querem, sim, revelar plenamente quem é Jesus, conforme já anunciado nas Sagradas Escrituras: o Messias sofredor que é glorificado. Revelam também que a missão de Jesus deve ser continuada pelos seus discípulos. O Espírito Santo, promessa de Deus, é a força do alto que revestirá os discípulos missionários. Sem essa força, prevalecem os interesses próprios e as ambições de poder. Confessar a fé em Jesus que morreu, ressuscitou e subiu ao céu é voltar o olhar para a realidade deste mundo e comprometer-se com sua transformação.

2- Festa missionária: É o TÉRMINO da missão terrena de JESUS, embora continue sua atuação mediante o Espírito Santo...É o INÍCIO da missão da IGREJA: Ela deve continuar o que Ele começou. Jesus lhes anuncia o que o Pai prometeu: a força do alto. Enquanto isso não acontece, pede-lhes que permaneçam em Jerusalém para que sejam revestidos da força do alto para que sejam  testemunhas de Jesus até os confins da terra. O Documento de aparecida diz: “como Igreja de Jesus Cristo, precisamos passar de uma Igreja de Batizados para uma Igreja de discípulos missionários”.

4- Festa da benção e da adoração: É em Betânia que ele os abençoa enquanto se eleva ao céu. As pessoas aí abençoadas tornar-se-ão portadoras da bênção divina a todos os povos. Na carta aos Efésios o apóstolo nos diz: O conhecimento de Deus dá-se por sua graça. É ele que nos concede “o espírito de sabedoria e de revelação”; é ele que “ilumina os olhos do coração” para compreendermos “a extraordinária grandeza do seu poder para nós” manifestada em seu Filho, Jesus Cristo.

5- Festa da unidade dos cristãos: Nesta semana, situada entre as festas de Ascensão e Pentecostes, celebra-se no Brasil a “semana de oração pela unidade dos cristãos”. Participar desse grande mutirão em favor da unidade das Igrejas cristãs é expressão concreta de pertença ao Corpo de Jesus e de edificação do seu Reino de fraternidade no mundo.
Jesus Cristo e a Igreja formam um corpo. Ter essa consciência implica cuidar uns dos outros com muito carinho e respeito. Significa responsabilizar-se pela promoção da vida, dando prioridade aos membros que sofrem. Significa acolher os que são diferentes, sem julgamentos superficiais, mas exercitando o diálogo e a mútua compreensão, vivendo o ecumenismo.

6- Festa do Dia mundial da comunicações e Ano da fé: Precisamos ser  homens e mulheres de Deus", pessoas de fé,  para desenvolvermos e pormos em prática uma pastoral que torne Deus vivo e atual na realidade de hoje. Quem usa as redes sociais como via de pastoral deve preparar a estrada, procurando atingir as necessidades espirituais das pessoas, de tal modo que quem vive nessa era "digital" possa reconhecer o Senhor.
A Palavra deve ocupar um lugar especial nesse emaranhado de estradas oferecidas pela internet, colocando Deus em todos os lugares para que se ouça a sua voz: "Eu estou à porta e chamo. Se alguém ouvir a minha voz e me abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele e ele comigo." (Ap 3,20).

7- Festa da presença e da novidade do amor de Deus: Ressurreição e ascensão são dois momentos que exprimem o novo modo de ser de Jesus: aquele que foi obediente ao Pai até a morte é glorificado e exaltado, mas permanece na comunidade. Junto com esta festa do amor de Deus, a Igreja celebra o dia das mães. O Papa João Paulo I para dizer o quanto Deus  nos ama disse uma frase que marcou a história: “Deus é mais que um pai, é uma mãe. Ser mãe significa capacidade de amar, amor doação capaz de morrer para que seu filho tenha vida. Que Nossa Senhora, Mãe de Jesus e nossa mãe, abençoe sempre todas as mães para que façam do dom da maternidade um caminho para testemunhar o amor manifestado a nós pelo Deus da vida.
Muito obrigado mães pelo dom da vida e pelo seu testemunho de amor e que as bençãos do Deus da vida que manifestou o seu grande amor na paixão, morte, ressurreição e ascensão do seu Filho Jesus Cristo e de Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, esteja com todos vocês.

Padre João